Notícias

Grupo de líderes empresariais e as possibilidades de investimentos no HIDS

Fundado no Brasil, em 2003, o LIDE – Grupo de Líderes Empresariais é uma organização que reúne executivos dos mais variados setores de atuação em busca de fortalecer a livre iniciativa do desenvolvimento econômico e social, assim como a defesa dos princípios éticos de governança corporativa nas esferas pública e privada. Presente em diversos países com 23 frentes de atuação, o grupo conta com 33 unidades regionais e internacionais com o propósito de potencializar a atuação do empresariado na construção de uma sociedade ética, desenvolvida e competitiva globalmente.

Interessados em parcerias com o HIDS, a presidente do LIDE Campinas, Silva Quiróz, e o coordenador do Comitê de Gestão em Relações Governamentais, Valdir de Oliveira, se reuniram com parte da equipe do projeto em um encontro virtual que aconteceu no dia 26 de agosto.

O coordenador geral do projeto do HIDS, Mariano Laplane, destacou que o projeto busca a sustentabilidade nos aspectos social, ambiental e econômico. “Nosso objetivo é ajudar a construir um novo tipo de cidade, que ofereça qualidade de vida, que possibilite viver melhor”, disse. Para isso, é preciso conciliar o desenvolvimento econômico, as tecnologias de cidades inteligentes e a sustentabilidade. “Buscamos a sustentabilidade inteligente, algo próximo do conceito 15 minutes-city”, complementou. Neste sentido, segundo ele, é fundamental atrair investimentos e atores do setor privado, capaz de prover esta infraestrutura. Laplane explicou que o HIDS já constituiu uma rede de atores bastante relevantes, incluindo o Governo do Estado de São Paulo, a Prefeitura de Campinas, empresas e instituições de pesquisa presentes no território de planejamento do Hub. “Estamos em uma fase de ampliação de parcerias”, destacou.

A presidente do LIDE Campinas, Silvia Quiróz, disse que a essência do Grupo é justamente criar sinergias para geração de negócios. São 80 empresas filiadas somente na unidade do LIDE Campinas. Entre elas estão, por exemplo, a TRB Pharma e a Incorporadora Cariba, ambas membros do Conselho Consultivo Fundador do HIDS. “Há um potencial gigante para parcerias e atração de investimentos, inclusive de fora do Brasil”, pontuou Silvia. Ela sugeriu a organização de um evento para apresentar o projeto para estes empresários. Valdir de Oliveira, membro do comitê de relações internacionais do LIDE, afirmou que o projeto do HIDS se destaca pelo compromisso com a sustentabilidade. Ele questionou quais serão os critérios de admissão de empresas e se já foram definidas cotas de investimento.

O professor Mariano explicou a importância de estabelecer uso misto naquela região. “Só isso vai permitir o adensamento do território e consequentemente a atração de infraestrutura”, disse. De acordo com ele, a ideia é atrair diferentes níveis de consumidores, desde o executivo de grandes empresas até estudantes. “Por isso, temos que encontrar um investidor interessado em um fundo imobiliário baseado neste modelo de ocupação”, destacou o coordenador do HIDS. Ele sugeriu organizar um evento de apresentação do HIDS após o amadurecimento dos estudos que vão sugerir um modelo de negócios para o Hub.

Modelo de negócios do HIDS – No processo de elaboração do master plan do HIDS, uma equipe coordenada pelo professor do Instituto de Economia da Unicamp, Miguel Bacic, coordena os estudos para a elaboração de um modelo de negócios para o HIDS. Para acelerar a construção deste modelo de negócios, o Banco Interamericano de Desenvolvimento, BID, contratou um consórcio de instituições, com especialistas em hubs e ecossistemas de inovação. O consórcio é liderado pela Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI), consultoria criada em 1997, especializada na gestão de projetos que fomentem a inovação e à criação de parcerias estratégicas.

Por Patricia Mariuzzo

Crédito da imagem: LIDE Global
No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.