Notícias

Consórcio internacional vai ajudar na elaboração do modelo de negócios do HIDS

O território do HIDS agrega um conjunto de instituições de pesquisa, universidades e empresas com objetivos e modelos de negócios diferentes. Como estimular a sinergia, parcerias e negócios entre as instituições? Como atrair novas empresas e instituições para este ambiente de modo a consolidar o HIDS como um espaço de inovação para sustentabilidade? Parte deste deve ser respondido a partir da construção de um modelo de negócios para o HIDS. No processo de elaboração do master plan do HIDS, uma equipe coordenada pelo professor do Instituto de Economia da Unicamp, Miguel Bacic, coordena estes estudos.

Um modelo de negócios define como as empresas atingem seus resultados econômicos dentro de dado ambiente e para as instituições/organizações públicas ou sem finalidade de lucro este modelo indica como obter recursos para financiar suas atividades. No caso do HIDS temos que criar um ambiente jurídico e institucional que permita criar vantagens para os participantes do HIDS. Por exemplo estabelecer relações entre empresas de forma mais ágil, acesso a estudantes e profissionais qualificados, legislação específica favorável.

Para acelerar a construção deste modelo de negócios o Banco Interamericano de Desenvolvimento, BID, contratou um consórcio de instituições, com especialistas em hubs e ecossistemas de inovação. O consórcio é liderado pela Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI), consultoria criada em 1997, especializada na gestão de projetos que fomentem a inovação e à criação de parcerias estratégicas. O Grupo SPI posiciona-se como um catalisador único de ligações entre empresas, instituições científicas e tecnológicas, administração pública, e organizações públicas e privadas nacionais e internacionais. A equipe da SPI é coordenada por André Barbosa.

Ele terá colaboração da Associação Internacional de Parques Científicos e Áreas de Inovação (IASP), uma organização não governamental independente, sem fins lucrativos, com status consultivo especial junto ao Conselho Econômico e Social das Nações Unidas, que conta com 350 sócios em 75 países. Criar oportunidades de negócios para os membros e empresas sócias e auxiliar no desenvolvimento de novos parques e áreas de inovação, são exemplos de atividades desenvolvidas pela IASP . Participa também do consórcio a IDOM, empresa que presta serviços de consultoria nas áreas de engenharia e arquitetura em projetos em todo o mundo.

Entre as atividades que serão desempenhadas pelo Consórcio estão a análise do ecossistema de inovação do HIDS, levando em consideração as experiências individuais dos principais stakeholders. Para isso serão feitas entrevistas com os membros do Conselho Consultivo do HIDS e disponibilizado um questionário virtual para empresas. O resultado desta análise servirá como um pano de fundo para entender como o HIDS pode ser potencializado em nível nacional e como as diferentes partes interessadas podem contribuir para sua consolidação como um hub de inovação para o desenvolvimento sustentável.

A principal entrega do consórcio será Relatório de Planejamento Estratégico e Modelo de Negócios do HIDS, prevista para o mês de novembro deste ano. Os resultados serão apresentados em um workshop aberto a todos os interessados no tema.

Por Patricia Mariuzzo

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.