Notícias

DEPI participa de missão da Prefeitura de Campinas em feira de tecnologia em Hong Kong

Termina hoje a participação de uma comitiva da cidade de Campinas a HKTDC International ICT Expo 2019,uma das maiores feiras de soluções digitais e tecnologia do mundo. O evento, que acontece no Hong Kong Convention and Exhibition Centre, reúne mais de mil expositores de 10 países e chega a receber 30 mil visitantes ao longo de quatro dias. A edição desse ano acontece entre os dias 13 e 16 de abril.

Um dos pontos fortes da feira é a exposição de tecnologias para smart cities. Por essa razão a Prefeitura de Campinas, que está finalizando seu Plano Estratégico Campinas Cidade Inteligente (PECCI) e é uma das instituições que está participando da construção do Hub Internacional para o Desenvolvimento Sustentável, o HIDS, organizou uma comitiva para conhecer projetos e inovações nessa área.

O grupo é formado pelo assessor da DEPI, Prof. Dr. Marcelo Cunha, pelo Prof. Dr. Nicolas Spogis, do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) da PUC-Campinas, por Carlos Passos, assessor técnico de ciência, tecnologia e inovação, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo da Prefeitura Municipal de Campinas, pelo diretor técnico da IMA (Informática de Municípios Associados), Lucas Telles. A IMA é uma  empresa de economia mista que presta serviços nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e é responsável pelo desenvolvimento, manutenção e evolução de todos os sistemas que atendem à PMC. O vice-prefeito de Campinas, Henrique Magalhães Teixeira, também acompanhou a comitiva.

Para Marcelo Cunha, a participação na feira agrega conhecimentos sobre o que há de mais inovador em tecnologias para smart cities, algo que pode ser colaborar no processo de construção do HIDS. “O que estamos vendo aqui é que existe uma infinidade de tecnologias prontas para aplicação em modelos de cidades inteligentes. No caso do planejamento de um Hub Internacional para o Desenvolvimento Sustentável é preciso considerar aplicações que possam ser mantidas em longo prazo, por exemplo, uma rede 5G, capaz de manter a conectividade em um distrito inteligente e sustentável como o que queremos construir em Campinas”, afirmou Cunha diretamente de Hong Kong. Além disso, segundo ele, no processo de transformação digital de uma cidade é fundamental considerar suas especificidades: “não existe um pacote pronto para se criar uma smart city, essas transformações têm que levar em conta os desafios locais”, disse.

Por Patricia Mariuzzo

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.