Notícias

Educação ambiental e monitoramento do patrimônio ambiental do HIDS

O HIDS quer ser um exemplo de distrito sustentável, um espaço que promova desenvolvimento econômico e geração de empregos, mas que este desenvolvimento aconteça conservando seus recursos naturais. Para isso, além de um tipo de planejamento urbano que considere a sustentabilidade desde o início, será necessário implementar projetos de recuperação da vegetação, consolidar corredores ecológicos, e também promover o engajamento da comunidade, em ações de disseminação de informações ou em projetos de monitoramento deste patrimônio. Estes temas permearam as discussões da equipe do HIDS com representantes da Polícia Militar Ambiental. A expectativa é estabelecer parcerias em projetos de educação ambiental, monitoramento da biodiversidade e de recuperação da vegetação da área do HIDS.

O Policiamento Ambiental é uma das unidades especializadas da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Com 100 unidades de atendimento e com um efetivo fixado de 2.144 homens e mulheres, a maior força policial de âmbito estadual da América Latina voltada à proteção da natureza. Conta com recursos de monitoramento por satélite que monitoram as regiões de interesse e locais de difícil acesso. Atua ainda de maneira especial nas regiões de relevante interesse ambiental, como nas Unidades de Conservação do Estado, que juntas somam mais de 760 mil hectares. O tenente-coronel, Ênio Antonio de Almeida, explicou que, a partir de uma reestruturação na Polícia Militar Ambiental, a cidade de Campinas foi escolhida para ser a sede de um dos batalhões que atendem o Estado de São Paulo. “Como projeto-piloto, vamos trabalhar com recuperação de mata ciliar em áreas rurais, mas podemos expandir esta experiência para uma área periurbana, como é o HIDS”, disse.

De acordo com o professor do Instituto de Biologia da Unicamp, Wesley Silva, um dos desafios do HIDS é saber como a fauna e flora da região podem subsistir em meio ao desenvolvimento urbano esperado para esta área. “Além de preservar, teremos que investir no monitoramento destes recursos, projeto em que uma parceria com a Polícia Militar Ambiental pode ajudar a partir da experiência compartilhada”, afirmou Silva, que coordena a equipe de trabalho do Patrimônio do HIDS. O coordenador geral do projeto, Mariano Laplane, falou sobre a possibilidade de implementar projetos de monitoramento remoto, com sensores. “As informações colhidas podem, inclusive, serem utilizadas em projetos de educação ambiental. Temos parceiros no HIDS que se interessariam por projetos assim, como por exemplo, o Instituto ELDORADO, membro do Conselho Consultivo do HIDS”, lembrou Laplane. Segundo ele, o HIDS pode ser um espaço de testes de tecnologias como esta, em um laboratório vivo de monitoramento de fauna, por exemplo.

O professor Mariano Laplane sugeriu que a equipe da Polícia Militar participe de uma futura reunião do Conselho Consultivo do HIDS para compartilhar o interesse por parcerias no HIDS. O tenente coronel Almeida destacou a oportunidade de consolidar estas parcerias naquela que pode ser a primeira experiência de planejamento urbano do ponto de vista da sustentabilidade. Também participaram da reunião o major Júlio César Araújo, o capitão Maurício Kiyoshi Hirano e o tenente André Manoel da Silva.

Por Patricia Mariuzzo

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.