Notícias

Empresa chinesa tem interesse em parceria com HIDS

A diretoria da XCMG, maior grupo de empresas na indústria de maquinário de construção da China, se reuniu com parte da equipe do HIDS para discutir projetos em conjunto. O encontro virtual aconteceu no último dia 09 de agosto como parte da estratégia da empresa de ampliar sua atuação no mercado brasileiro e latino-americano por meio de parcerias e projetos de pesquisa com universidades e centros de pesquisa brasileiros. A empresa chinesa, que produz máquinas pesadas como retroescavadeiras, perfuratrizes, pavimentadoras, rolos e guindastes, atua no Brasil desde 2004. Em 2014 iniciou a sua linha de produção na cidade de Pouso Alegre, Minas Gerais.

A reunião foi intermediada pelo Instituto Confúcio na Unicamp que oferece cursos de língua e cultura chinesa com objetivo de ampliar a comunicação e a cooperação entre Brasil e China em áreas como economia, comércio, cultura e tecnologia. O Instituto também atua na promoção de parcerias com empresas chinesas locais, proporcionando oportunidades de emprego, pesquisas e bolsas.

Além dos representantes do HIDS, do Instituto Confúcio e da XCMG, o encontro contou ainda com a participação do professor Renato Terra, diretor associado da Agência de Inovação da Unicamp Inova.

Em sua apresentação, o coordenador geral do HIDS, Mariano Laplane, destacou que embora o HIDS tenha nascido como um projeto de desenvolvimento da Unicamp, ele se transformou em um projeto de desenvolvimento urbano muito mais amplo, para uma área de 11,5 milhões de metros quadrados. “A nossa pretensão é que este desenvolvimento urbano tenha duas características: em primeiro lugar, harmonizar o desenvolvimento urbano com a conservação dos recursos ambientais da região e, em segundo lugar, a possibilidade de estimular a geração de parcerias e atrair empresas interessadas em desenvolver tecnologias com esta finalidade”, afirmou Laplane. Segundo ele, o HIDS deve abrigar pesquisas científicas e tecnológicas aplicadas ao desenvolvimento de um ambiente urbano sustentável, inteligente para a criação de um habitat humano de alta qualidade de vida. “Para isso queremos implementar laboratórios vivos onde estas pesquisas possam ser desenvolvidas, testadas e, então, poderem ser replicadas em outras localidades da cidade de Campinas e em outras cidades do Estado de São Paulo”, acrescentou. Devem ser objeto destas pesquisas a busca de soluções sustentáveis para alguns dos grandes desafios das nossas cidades, como por exemplo, uso responsável e reuso da água, mobilidade, energia renovável e tratamento de resíduos sólidos.

Empresas que, como a XCMG, desejem estabelecer parcerias com o HIDS, poderão se estabelecer no hub, com infraestrutura própria, para desenvolver pesquisas e produtos. Também poderão optar pelo desenvolvimento de parcerias com a Unicamp ou com qualquer uma das instituições que fazem parte do HIDS. Um terceiro formato de participação é apoiar o desenvolvimento do projeto, associando sua marca ao HIDS, para desenvolver atividades de outros tipos que não necessariamente em P&D, por exemplo, em eventos ou qualquer iniciativa em torno do conceito de desenvolvimento sustentável e inteligente.

Parcerias – Por conta de um processo acelerado de urbanização nos últimos anos, a China, vem renovando seu interesse em projetos de cidades inteligentes. “Temos acompanhado isso de perto,  especialmente no que se refere à modelos de construção mais sustentáveis”, afirmou o senhor Li Zhi, CEO da XCMG. De acordo com ele, a empresa criou um centro de pesquisa e desenvolvimento com foco no meio ambiente. No caso do HIDS, ele sugeriu a utilização de módulos pré-moldados para construção civil que, segundo ele, são mais sustentáveis. Ele também mencionou que a empresa desenvolveu modelos de caminhões que ajudam a retirar a poeira do ar, melhorando as condições de trabalho nos canteiros de obras. “Eu gostaria de fazer uma visita à Unicamp e ao HIDS. Temos muito interesse em estreitar este relacionamento para identificar em que áreas podemos participar, seja em parcerias para pesquisa, seja no fornecimento de maquinário. Queremos trabalhar juntos. O HIDS pode vir a ser um ótimo exemplo de que é possível crescer preservando o meio ambiente”, destacou o executivo.

O diretor do Instituto Confúcio, Gao Qinxiang, destacou a importância da cooperação entre universidades e empresas. “Não é um caminho fácil, mas que pode dar excelentes frutos para todos os envolvidos. Tanto a Unicamp como a XCMG se destacam na geração de patentes. Uma parceria poderia resultar inclusive no depósito de patentes em conjunto. De acordo com ele, no caso de um projeto de longo prazo como o HIDS, há espaço para vários tipos de cooperação, seja na forma de intercâmbio de conhecimento, de recursos humanos ou no desenvolvimento de parcerias em pesquisas.

Na reunião ficou decidido que será agendado novo encontro da empresa com os representantes do HIDS para definir agenda de visitas envolvendo outros atores do HIDS, incluindo a Prefeitura de Campinas e o governo do Estado de São Paulo, com foco na prospecção de projetos em conjunto e para discussão da possibilidade de obtenção de benefícios fiscais para a empresa.

Por Patricia Mariuzzo

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.