Notícias

HIDS é objeto de estudo de aluna do curso de Direito da PUC-Campinas

A pesquisadora e aluna da pós-graduação em Direito da PUC-Campinas, Paula Gomes Conceição, escolheu o HIDS como tema de sua dissertação de mestrado intitulada “A implementação dos HIDS como contribuição ao desenvolvimento sustentável na região de Campinas”. A pesquisa é orientada pelo professor da Faculdade de Direito da PUC, Josué Mastrodi Neto, que coordena a componente do Modelo Jurídico do HIDS. A qualificação aconteceu no último dia 15 e teve como convidados a Profa. Dra. Cleide Calgaro, da Universidade de Caixas do Sul, e o Prof. Dr. Cláudio José Franzolin, da PUC-Campinas, que também compõe a equipe de trabalho que está elaborando propostas para o modelo de governança do HIDS.

Em sentido horário, o professor Josué Mastrodi, professor Claudio Franzolin, a aluna da Faculdade de Direito da PUC-Campinas, Paula Gomes, e a professora Cleide Calgaro.

O estudo parte da premissa de que a ausência de planejamento urbano é um fator gerador de desigualdades, o que vai de encontro aos preceitos do desenvolvimento sustentável. O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável nº 1 (ODS) é a erradicação da pobreza. No entanto, esse problema pode ser amenizado mediante a reestruturação de áreas urbanas respeitando diretrizes nacionais e internacionais que tenham por objetivo ensejar o desenvolvimento sustentável. A proposta da pesquisa da aluna da PUC é analisar se a implementação de cidades inteligentes pode ajudar a superar as problemáticas urbanas atuais em prol do desenvolvimento sustentável. “Eu escolhi este tema porque acredito que, ao mesmo tempo em que a urbanização gera problemas ambientais, as cidades podem ser agentes de transformação por meio do planejamento urbano de forma a atender os contingentes econômico, social e ambiental, algo que se relaciona bastante com os objetivos da Agenda 2030”, afirmou Paula. “O HIDS tem este potencial, principalmente se pensarmos que ele pode ser um espaço para o desenvolvimento de soluções inteligentes para a cidade e que o objetivo do projeto é justamente a promoção do Desenvolvimento segundo parâmetros da Agenda 2030”, complementou.

O Hub está sendo idealizado para ser um distrito de inovação inteligente e como um laboratório vivo onde serão desenvolvidas tecnologias e políticas públicas voltadas a promover o desenvolvimento sustentável. De acordo com a pesquisadora, os problemas que se revelam no meio urbano são um fator limitante ao desenvolvimento por isso é urgente pensar em soluções para a superação dessas limitações, principalmente diante do aumento populacional. “Como um complexo de laboratórios vivos, o HIDS pode ser um território de testes de políticas públicas voltadas a promoção do desenvolvimento sustentável e, por conseguinte, dos direitos fundamentais das pessoas”, acredita. “O local ainda possui uma grande área de vazio urbano, o que faz crer na possibilidade de reestruturação do meio urbano como forma de disciplinar o uso e ocupação do solo para inserção de políticas públicas capazes de alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030”, afirmou a pesquisadora da PUC-Campinas.

A pesquisa inclui a análise de exemplos de projetos de cidades inteligentes e distritos de inovação já implementados ou em andamento como por exemplo, Paris-Saclay e Grenoble, na França e 22@ Barcelona e Parc del Alba, na Espanha. O objetivo é entender se nesses projetos foi possível superar problemas urbanos e promover um tipo de desenvolvimento mais sustentável. A pesquisa da aluna da PUC deve ser concluída até o fim deste ano.

Por Patricia Mariuzzo

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.