Notícias

Missão do Consulado da França visita PUC-Campinas para conhecer o Espaço Mescla

Uma missão de representantes diplomáticos da França visitou a PUC-Campinas na tarde de dia 19 de outubro, onde conheceram o Projeto Mescla, no Campus I da Universidade. Eles foram recebidos por Diane Teo de Moraes, Gestora de Projetos de Inovação da PUC-Campinas, e pelo Prof. Ricardo Pannain, representando a Reitoria.

A França, por meio de seu consulado e Embaixada, tem interesse em estabelecer acordos de cooperação entre os dois países na área de inovação em áreas como inteligência artificial, saúde e cidades inteligentes. Eles pretendem ainda aumentar o intercâmbio de estudantes entre os dois países.

A visita foi motivada pelo projeto do Hub Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (HIDS), do qual a PUC-Campinas participa desde o início. “Nosso interesse pelo projeto do HIDS está relacionado às características de inovação ligada à sustentabilidade”, disse Nadege Mezie, adida para a Ciência e Tecnologia do Serviço de Cooperação para Ação Cultural do Consulado da França em São Paulo. Segundo ela, eles também têm buscam parcerias em áreas estratégicas como biotecnologia e saúde, que poderiam dar origem a um laboratório vivo no HIDS. Além da PUC-Campinas, a comitiva esteve na Unicamp e no CNPEM.

Também participaram da visita o adido em Ciência e Tecnologia da Embaixada da França em Brasília, Nacer Boubenna, o adido para Cooperação Cultural e Científica, Patrice Pauc, e Gabriela Celani, professora da FECFAU.

A Gestora Diane apresentou o espaço Mescla e destacou a objetivo de atrair empresas e outros atores do ecossistema de inovação para o ambiente da PUC-Campinas, enriquecendo a dinâmica e o ambiente para os estudantes. Também falou sobre a intenção de abrir outro Espaço Mescla no Campus II voltado para a área de saúde.

O adido Nacer Boubenna elogiou a iniciativa e falou sobre o interesse de parcerias na área de Biologia e intercâmbio de estudantes. A adida Nadege Mezie também disse que a França está retomando a intenção de firmar parcerias com o Brasil nas áreas de pesquisa e inovação e a visita à PUC-Campinas e outras universidades faz parte desse movimento.

A aproximação com o Consulado francês deve resultar acordos para troca de informações sobre hubs e políticas públicas para ciência, tecnologia e inovação. Como um projeto complexo e ousado, que tem como princípio básico a sustentabilidade, é fundamental que o planejamento do HIDS tenha referencias nacionais e internacionais em termos de soluções sustentáveis.

Por Patricia Mariuzzo para o Portal da PUC-Campinas

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.