Notícias

Unicamp participa de RetomaSP em Campinas e apresenta iniciativas de inovação e extensão

A Unicamp participou da primeira edição do RetomaSP, evento com o objetivo de levar às maiores cidades do interior de São Paulo serviços e oportunidades de incentivo ao empreendedorismo, impulsionando o crescimento econômico do Estado. Em Campinas, as atividades foram realizadas no Centro de Convenções Expo D. Pedro e no Largo do Rosário, na região central. A Unicamp esteve presente nos dois locais apresentando os trabalhos realizados pela Agência de Inovação da Unicamp (Inova), os projetos do HUB Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (HIDS) e de georreferenciamento de espaços da Universidade, além de informações à população, como as modalidades de ingresso para novos alunos e o projeto UniversIDADE.

No Expo D. Pedro, o público pôde conhecer as formas de apoio à inovação oferecidas pela Unicamp em um estande dedicado às universidades. Os projetos desenvolvidos pela Inova foram apresentados no painel “Inovação, empreendedorismo e desenvolvimento sustentável”, que contou com a participação da Profa. Ana Frattini, diretora-executiva da Inova, do Prof. Mariano Laplane, coordenador-executivo do HIDS, e de Vanderlei Braga, responsável pela Coordenadoria de Georreferenciamento da Unicamp. Também estiveram presentes os professores Saulo Guerra, diretor da Agência Unesp de Inovação (AUIN) da Unesp, e José Celso Freire, assessor-chefe da Assessoria de Relações Externas (Arex) da mesma Universidade.

Painel contou com a mediação do Prof. Marcelo Cunha, da Unicamp (foto: Antonio Scarpinetti)

No painel, foram apresentados detalhes da atuação da Inova no fomento ao empreendedorismo na região de Campinas, principalmente na formação de novos negócios a partir de iniciativas de alunos e ex-alunos da Unicamp. O público também pôde conhecer o projeto de formação do HIDS, baseado no processo de georreferenciamento. As duas iniciativas ilustram como a Universidade pode contribuir para um desenvolvimento sustentável e inovador.

Segundo Ana Frattini, o ambiente de retomada econômica no Estado é propício ao surgimento de novas empresas e, por isso, é necessário que a Agência atue para que essas iniciativas se desenvolvam de forma plena. “Em nenhum momento a ação da Inova foi interrompida. A prospecção de novas parcerias e novos investimentos continuou e, no atual momento, sentimos que isso está sendo retomado com força total. Há um movimento importante de ex-alunos que desejam prover investimentos-anjo para a Universidade, e muitos novos alunos querem se tornar empreendedores. Por isso, nossos esforços são canalizados para criar uma cultura de empreendedorismo de inovação, não apenas de subsistência”, explicou a diretora.

No Largo do Rosário, a Unicamp deu orientações à comunidade a respeito das modalidades de ingresso na graduação, e das bolsas e auxílios que garantem a permanência estudantil, além de apresentar o Programa UniversIDADE, projeto de extensão gratuito que oferece atividades diversas a pessoas acima dos 50 anos. Os cursos e projetos são desenvolvidos em quatro eixos: arte e cultura; esportes e lazer; saúde física e mental; sociocultural e geração de renda. Além de envolverem a comunidade no dia a dia universitário, o programa tem a vantagem de oferecer a estudantes, professores e funcionários experiências relevantes para sua formação e atuação profissional. “O grande benefício do programa UniversIDADE é que ele não se dirige apenas à comunidade com mais de 50 anos. Ele contempla também alunos de graduação, pós-graduação e extensão da Unicamp. Ali  eles podem realizar estágios, fazer pesquisas e buscar indicadores para estudos nas oficinas do programa. Também oferecemos bolsas aos estudantes. Qualificando os alunos, eles podem colocar em prática suas experiências de sala de aula”, analisou Alice Helena de Danielle, coordenadora do programa.

Ainda de acordo com a coordenadora, o programa, que já vinha beneficiando os alunos durante a pandemia, agora se volta para ações pontuais para a solução de problemas decorrentes do período: “Na pandemia mantivemos em torno de 70 a 80 atividades. Neste semestre estamos realizando rodas de conversa com psicólogos, como forma de acolhimento a pessoas idosas, para que elas possam lidar com questões como luto, sonhos, expectativas e possibilidades geradas nesse período tão difícil para todos”.

Para o Pró-Reitor de Extensão e Cultura da Unicamp, Prof. Fernando Coelho, é importante que iniciativas como o UniversIDADE estejam próximas da população e contribuam com o movimento de retomada econômica da região. “A extensão tem como fundamento a entrega do conhecimento gerado na Universidade para a comunidade. Mas ela também traz para dentro da Universidade o conhecimento que a comunidade produz. É uma troca. O programa UniversIDADE é um exemplo disso. Ele oferece uma oportunidade de interação e de conhecimento para uma parcela da população e, a partir dessa interação, gera novas oportunidades, melhorando a qualidade de vida das pessoas”, afirmou.

O reitor da Unicamp, Prof. Antonio José de Almeida Meirelles, destacou que a participação da Universidade no evento é fundamental para que a comunidade conheça o quanto a instituição pode contribuir para o crescimento econômico e para o desenvolvimento, mas também para ter suas pesquisas enriquecidas no contato direto com a população: “É uma oportunidade de apresentarmos à sociedade, a empresas, prefeituras e agentes políticos da região, aquilo que a Unicamp produz. Mostrarmos às pessoas as oportunidades de obter formação por meio da Universidade, para que esse conhecimento possa aperfeiçoar e incrementar o processo de retomada da economia em uma situação sanitária que já está ficando sob controle”.

Região de Campinas registrou maior crescimento do estado – O RetomaSP é um evento promovido pela Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade (InvestSP). A proposta é percorrer as maiores cidades do interior do Estado levando orientações e serviços úteis à população, de forma a impulsionar a retomada das atividades econômicas. Em Campinas, ele teve apoio da Prefeitura Municipal, da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) e do Sebrae-SP. A cidade foi escolhida para dar início ao projeto por ser a região que registrou o maior crescimento do Estado no primeiro trimestre de 2021. Segundo dados apresentados pela Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, a economia da região de Campinas cresceu 9,2% em comparação ao mesmo período de 2020.

Além dos serviços e oportunidades oferecidas nos dois locais, foram anunciados investimentos que somam R$ 520 milhões para ações de incentivo ao empreendedorismo e inovação em todo o Estado de São Paulo. O Governador João Dória destacou a importância do trabalho conjunto de diferentes órgãos no desenvolvimento do Estado, entre os quais as universidades, por sua atuação no avanço científico e tecnológico. “Juntos somos mais fortes, essa é uma verdade absoluta no âmbito da retomada do crescimento. Fomos e continuaremos mais fortes no combate à pandemia e mais fortes na retomada da economia. Quando há incremento do consumo, da produção industrial, dos serviços, da ciência, da tecnologia e da inovação, nós ajudamos o Brasil”, pontuou.

Por Felipe Mateus / Fotos Antonio Scarpinetti

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.